Log in

Pescadores da Lagoa encontram corpo junto à orla costeira

Corpo aparentava estar há pouco tempo no mar e foi encontrado a 500 metros da costa pela embarcação de pesca

© DL

O corpo de um homem foi encontrado por uma embarcação de pesca da Lagoa, na orla costeira da freguesia do Livramento, concelho de Ponta Delgada, a cerca de 500 metros da costa, esta quarta-feira, 5 de junho, pelas 14 horas.

“O corpo estava de barriga para cima. Tinha umas sandálias calçadas e estava vestido com calções e t-shirt”, relata ao Diário da Lagoa (DL) um dos pescadores da embarcação que detetou a vítima. Segundo o mesmo, o corpo aparentava estar há muito pouco tempo no mar.

“Estávamos a navegar com o barco. Vimos alguma coisa ao longe, por cima de água. Pensávamos que eram duas boias. Começamos a aproximar-nos e vimos que era um corpo. Ligamos para o 112 e para as autoridades. Mais ou menos em uma hora, os bombeiros chegaram até nós e levaram o corpo”.

O corpo terá sido transportado para o Porto dos Carneiros, na freguesia de Nossa Senhora do Rosário, na Lagoa.

O DL contactou o Comando Regional da Polícia de Segurança Pública dos Açores. De acordo com o Comando Regional, a esquadra da Lagoa tinha recebido, esta quarta-feira, “uma participação por desaparecimento de um cidadão, pelo participante (cunhado) a dar notícia do seu desaparecimento. No mesmo dia, da tarde, após confirmação do aparecimento de um corpo, encontrado pelos pescadores, e sinalizado pela Polícia Marítima, a PSP deslocou-se ao Porto dos Carneiros para comprovar a identidade do corpo”.

Na mesma nota o Comando Regional da PSP esclarece ainda que a Polícia Judiciária tomou conta da ocorrência, mas não confirma que o corpo encontrado seja o da pessoa desaparecida.

Prisão preventiva para suspeito de sete assaltos em Ponta Delgada

© DL

Foi detido um homem, de 28 anos, fortemente indiciado da prática de sete assaltos cometidos no interior de residências e veículos em diferentes zonas do concelho de Ponta Delgada, anunciou o comando regional da PSP dos Açores.

De acordo com nota de imprensa enviada às redações pelo comando regional, na sequência de vários episódios relacionados com assaltos ocorridos, em plena madrugada, no interior de habitações e veículos nas freguesias do Livramento, Fajã de Baixo e na cidade de Ponta Delgada, “foram desenvolvidas diversas diligências de investigação, por parte da brigada de serviço permanente da PSP”. A investigação permitiu recolher “vários indícios que, apontavam para um individuo referenciado pelas autoridades quanto à prática deste tipo de criminalidade”.

A PSP conta que as provas recolhidas pelos investigadores da PSP indiciam que o arguido “terá sido responsável pela prática de quatro crimes de furto qualificado, dois crimes de furto qualificado na forma tentada e ainda um crime de furto simples, no âmbito dos quais o suspeito, pelo menos em duas ocasiões, procedeu ao escalamento dos muros das residências para se apoderar de vários objetos com valor que se encontravam no interior das mesmas”.

Foram ainda recolhidas várias provas que o indiciam não apenas na prática de um crime de furto cometido sobre um veículo estacionado, na freguesia da Fajã de Baixo, mas também quanto a um assalto numa residência pertencente a pessoas com quem o arguido era muito próximo, tendo-lhe sido apreendidos vários objetos que “o implicam claramente no crime em investigação”. 

Perante o avolumar de crimes cometidos pelo suspeito no espaço de apenas dois meses e, face ao aumento da violência utilizada, pelo mesmo, para consumar os assaltos veio a ser detido, fora de flagrante delito, a título urgente, por ordem de autoridade policial.

Após ter sido interrogado por um juiz de instrução criminal no Tribunal de Ponta Delgada, o arguido, já com antecedentes criminais relacionados com o crime sob investigação, aguardará as ulteriores fases do processo sujeito à medida de coação mais gravosa – prisão preventiva.