Log in

Banco Alimentar promove recolha de alimentos de 24 a 26 de maio

© D.R.

O Banco Alimentar Contra a Fome vai promover uma campanha de recolha de alimentos em São Miguel, no próximo fim de semana, com início no dia 24 de maio, sexta-feira, a partir das 13 horas, até dia 26, domingo.

Segundo o comunicado do Banco Alimentar, mais de 700 voluntários vão estar nos postos de recolha colocados em mais de 40 estabelecimentos comerciais, “entregando os nossos sacos e apelando à dádiva dos alimentos mais necessários” na 51ª recolha de alimentos de São Miguel.

“Num momento em que os indicadores sociais da Região registam taxas de pobreza e exclusão social
com aumentos muito preocupantes, pelo aumento generalizado de preços, sobretudo dos créditos
à habitação e da subida do custo da alimentação mais básica, é nossa missão apoiar as famílias
economicamente mais vulneráveis para minimizar a fome e a insuficiência alimentar”, explica a instituição na mesma nota.

O Banco Alimentar diz estar a apoiar com cabazes alimentares cerca de 500 famílias (2.823 pessoas, a maioria empregada com baixos vencimentos, sendo 40% de crianças), “precisando, para garantir este nível de resposta, de 20 mil quilos de alimentos mensais, quantidade só possível de angariar se contar com a colaboração efetiva e material de empresas, entidades oficiais e dos micaelenses.”

Segundo a entidade, “as famílias beneficiárias da ajuda alimentar são indicadas pelo Instituto da Segurança Social dos Açores, pelas nossas 71 associações parceiras distribuidoras, pela Rede de Emergência Alimentar e pelas câmaras municipais com as quais se assinaram protocolos de ajuda alimentar; o Banco Alimentar procede ainda a um rigoroso controlo para evitar duplicações na atribuição dos cabazes”.

O cabaz alimentar básico distribuído é constituído por 16 produtos: arroz, atum e sardinha em conserva, salsichas, azeite, bolachas, café, cereais pequeno-almoço, farinha, enlatados ou secos de leguminosas (feijão grão, ervilha, lentilha), leite, massas, marmelada, óleo, papas e açúcar.

Será ainda possível contribuir através da entrega direta de géneros diretamente no armazém do Banco Alimentar, em Ponta Delgada, ou através de donativos online ou por transferência bancária.

Os leitores são a força do nosso jornal

Subscreva, participe e apoie o Diário da Lagoa. Ao valorizar o nosso trabalho está a ajudar-nos a marcar a diferença, através do jornalismo de proximidade. Assim levamos até si as notícias que contam.