Duas menores agredidas em Rabo de Peixe na noite de Halloween

© D.R.

Na passada noite de 31 de outubro, quatro raparigas menores de idade que cumpriam a tradição de Halloween, foram agredidas verbal e fisicamente por um grupo de rapazes e raparigas, em Rabo de Peixe, no concelho da Ribeira Grande.

Segundo a irmã de uma das vítimas de 13 anos, as menores “estavam a fazer o seu percurso normal de bater a cada porta e pedir rebuçados, quando foram incomodadas por um grupo de três rapazes que as estavam a seguir há algum tempo”, sendo que uma das vítimas “já vinha sofrendo puxões de cabelos e provocações verbais” desde que saíram à rua.

Como forma de, alegadamente, assustar o grupo de rapazes, uma das perseguidas confrontou-o, referindo que caso não parassem, chamariam a polícia.

No final da rua onde procediam à recolha de doces, as jovens depararam-se com os mesmos rapazes, que “já se faziam acompanhar de um grupo maior”, e foi nesse momento que “duas das raparigas começaram a ser violentamente agredidas com uma garrafa de cerveja, pontapés e murros na cabeça e na zona do abdómen”, explica a irmã de uma das vítimas. Enquanto foram agredidas no chão com “dentadas, puxões de cabelos e arranhões”, uma das vítimas foi apunhalada com uma arma branca de que resultaram duas facadas nas costas.

A PSP foi chamada ao local, tendo tomado conta da ocorrência e identificado as vítimas, bem como testemunhas.

De acordo com o porta-voz do Comando Regional da PSP dos Açores, subcomissário Eurico Machado, já foram identificados pelo menos três suspeitos, entre eles maiores e menores de idade. O porta-voz acrescenta, em declarações ao Diário da Lagoa, que apesar de ainda não se saber concretamente quantos eram os agressores, no decorrer da investigação poderão ser identificados mais suspeitos.

A queixa-crime já foi formalizada, tendo sido dado conhecimento ao Ministério Público e o processo encontra-se neste momento em investigação.

Maria Leonor Bicudo/ DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário