Curso de Filosofia Antiga no Centro Cultural da Caloura

© D.R.

O Centro Cultural da Caloura (CCC) irá promover, numa parceria com o escritor Paulo José Miranda, um curso de Filosofia Antiga naquele espaço, sendo que as sessões irão decorrer todos os sábados, a partir de 12 de março.

Em nota de imprensa enviada às redações, é revelado que serão “12 sessões num ambiente intimista, Paulo José Miranda irá dar a conhecer as origens do pensamento ocidental e os principais autores da filosofia clássica. Tales, Anaximandro, Anaxímenes, Pitágoras, Parménides, Heraclito, Sócrates e Platão serão os filósofos abordados, para além dos sofistas”.

Trata-se da primeira vez que o escritor promove um curso nos Açores, tendo já ministrado cursos de Filosofia Clássica, Moderna e Contemporânea em Portugal continental e no Brasil.

Paulo José Miranda, para além de formado em filosofia pela Universidade de Letras de Lisboa, é um premiado poeta, escritor e dramaturgo. Foi o Vencedor do Primeiro Prémio José Saramago (1999), com a obra «Natureza Morta» (ed. Cotovia), tendo-lhe sido dedicado mais recentemente o primeiro programa Herdeiros de Saramago emitido na RTP 1. Foi igualmente galardoado com dois prémios de poesia: Teixeira de Pascoaes (1998) e SPA (2015), este com a obra «Exercícios de Humano», e com o prémio Ciranda (2015) pelo romance «A Máquina do Mundo». É membro do Pen Club desde 1998. Na sua trilogia (ed. Abysmo), em que numa das obras se inspira em João Domingos Bom Tempo, noutra em Cesário Verde, o livro «Vício» vai justamente incidir em Antero de Quental. As suas mais recentes obras são «A morte não é prioritária – biografia de Manoel Oliveira» (2019), editada pela Contraponto, e o romance Aaron Klein (2020), editado pela Abysmo.

As inscrições, limitadas a dez participantes e com um número mínimo de inscritos, devem ser feitas através do email: paulojosemirand@gmail.com, tendo o curso o valor de 120 euros ou, em caso de se optar por pagar mensalmente, o valor de 50 euros por mês.

Atendendo à situação pandémica, o CCC, esclarece que serão respeitadas as normas de segurança, como o uso de máscara, desinfeção de mãos e distanciamento.

O Centro Cultural da Caloura é fundado e gerido por Tomaz Borba Vieira, possuindo uma coleção que contempla artistas com Teixeira Lopes, Eduardo Nery, Paula Rego, mas também insulares como Canto da Maia, Domingos Rebêlo, Urbano, José Maria França Machado, Raposo França, Luís França, Ricardo Lalanda, Nina Medeiros, Maria José Cavaco, Carlos Carreiro, Victor Almeida, entre muitos outros.

DL

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário