Comunidades costeiras devem aproveitar financiamento dos GAL Pesca

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia apelou aos agentes do setor das pescas para se candidatarem às medidas de Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC), frisando que podem ser injetados quatro milhões de euros no setor piscatório dos Açores, através do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP) e do Orçamento da Região.

Gui Menezes falava na cerimónia de inauguração da sede do Grupo de Ação Local da Pesca ‘Mar Açores Oriental’, um dos três GAL criados no arquipélago, e que abrange as comunidades piscatórias das ilhas de São Miguel e Santa Maria, sendo que, nos Açores, através de uma iniciativa do Governo Regional, foram criados três GAL Pesca que abrangem todo o arquipélago, garantido que todos os potenciais beneficiários das freguesias costeiras e pesqueiras açorianas possam apresentar projetos de desenvolvimento local para o seu território.

O Secretário Regional adiantou que os GAL Pesca dos Açores estão “em diferentes fases operacionais”.

As medidas DLBC pretendem reforçar a inovação no setor, a capacitação das pessoas e das instituições da pesca, bem como a conservação e a valorização de recursos, através de novos projetos e negócios em áreas ligadas ao turismo, mas também em áreas emergentes da economia azul, como é o caso da biotecnologia e da aquacultura.

Os GAL Pesca são formados por diferentes agentes e instituições, como associações, juntas de freguesia e empresas, e têm como objetivo dinamizar, nas vertentes social e económica, as comunidades açorianas mais ligadas à pesca e ao mar.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário