Competição e suspense até ao último segundo na Atlantis Cup 2014

Dream-AtlantisCup-2014

A 26ª Atlantis Cup está quase a terminar. A última perna da Regata da Autonomia – Etapa NOS Açores – arrancou hoje da baía de Angra do Heroísmo com destino à cidade da Horta, na ilha do Faial.

O sinal de largada soou às 13 horas, com vento de 12 nós. O primeiro barco a rondar a baliza de desmarque foi o Marina de Cascais/Giullieta de Alexandre Kossack, seguido do Marvavilha de Vitor Pinheiro. O terceiro foi o Xcape de Luís Quintino.

Dez minutos após rondar a bóia, um rasgo na vela de proa obrigou Alexandre Kossack a subir ao mastro para retirar o resto da vela e substitui-la. Com isto, os principais opositores do Marina de Cascais/Giullieta “ganharam-lhe terreno”. Luís Quintino é quem mais pode beneficiar com este incidente, pois o Xcape e o Marina de Cascais/ Giullieta disputam o primeiro lugar em ORC A.Quintino, velejador do Clube Naval da Horta, venceu a primeira perna entre as ilhas de Santa Maria e São Miguel e Kossack, do Clube Naval de Cascais, ganhou a etapa entre São Miguel e Terceira. A prestação nesta última perna decidirá quem sobe ao pódio.

Em ORC classe B o resultado não deverá ter grandes surpresas. João Reis, skipper do Celtic Dream, partiu para a Horta com duas vitórias conseguidas nas etapas anteriores e três pontos de vantagem em relação ao segundo classificado, o Rift de Carlos Moniz. 

Com 73 milhas náuticas, a etapa entre Angra do Heroísmo e Horta é considerada a mais tática desta travessia oceânica. Para chegar ao Faial, os velejadores têm três opções: o canal Pico-São Jorge, o sul do Pico ou o norte de São Jorge. 

A Regata da Autonomia 2014 encerra oficialmente com um jantar de entrega de prémios no próximo dia 05 de Agosto, na ilha do Faial. 

A Atlantis Cup é Organizada pelo Clube Naval da Horta.​

DL/Mar de Historias

Categorias: Desporto

Deixe o seu comentário