Cerca sanitária de Rabo de Peixe levantada e Ribeira Grande em alto risco de transmissão

© DL

O Governo Regional dos Açores decidiu hoje levantar a cerca sanitária na vila de Rabo de Peixe, que vigorava desde 15 de janeiro, devido à covid-19, mas aumentou as medidas de contenção no concelho da Ribeira Grande para “alto risco”.

“Considerando que a quase totalidade dos novos casos registados ocorreu fora do perímetro da cerca existente em Rabo de Peixe, foi determinado o levantamento da cerca”, avançou hoje o secretário regional da Saúde dos Açores, Clélio Meneses, numa conferência de imprensa, na ilha do Corvo.

Foram detetados hoje nos Açores 34 novos casos positivos de infeção pelo novo coronavírus que provoca a doença covid-19, todos na ilha de São Miguel, dos quais 26 no concelho da Ribeira Grande e, destes, 25 na vila de Rabo de Peixe.

Os novos casos foram diagnosticados em 1.713 análises realizadas, uma das quais em laboratório não convencionado, nas últimas 24 horas, período em que 17 pessoas recuperaram da infeção, uma no Pico e 16 em São Miguel.

Dos restantes casos detetados, seis foram no concelho de Ponta Delgada (um em São Pedro, um em São Sebastião, um nos Arrifes e três nos Ginetes).

Já no concelho de Vila Franca do Campo, foi detetado um novo caso na Ribeira Seca, tratando-se de um não residente com análise positiva no rastreio a viajantes ao sexto dia.

Hoje há também um novo caso no concelho da Lagoa, detetado em Água de Pau, referente a um viajante, residente, com análise positiva no rastreio à chegada.

Há agora dois doentes internados, mais um do que na quarta-feira, ambos no Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada.

Ainda de acordo com a Autoridade de Saúde dos Açores, há atualmente 1.014 vigilâncias ativas no arquipélago e continua ativa a cadeia de transmissão no Pico.

A cerca sanitária, que foi instalada em 15 de janeiro em toda a vila de Rabo de Peixe, tinha já sido reduzida por duas vezes, vigorando atualmente apenas numa zona da localidade.

Os Açores têm atualmente 80 casos ativos de infeção, sendo 71 em São Miguel, sete no Pico e dois na Terceira.

Lusa/ DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário