Log in

Centro de Apoio ao Artesanato inaugurado em São Jorge

© CM VELAS

Foi ontem inaugurado o Centro de Apoio de Artesanato de São Jorge, na Vila de Velas, segundo nota de imprensa da Câmara Municipal de Velas.

Segundo a autarquia, “trata-se de um espaço que visa contribuir para a divulgação e promoção da nossa cultura e das nossas tradições, permitindo aos artesãos locais terem, ao seu dispor, um local apropriado para a venda dos seus trabalhos, assim como aos turistas, uma oportunidade para, num só espaço, terem acesso a um diverso leque de peças de artesanato”.

Para o edil, Luís Silveira, o dia da inauguração é “simbólico, mas marcante porque é o cumprir de um desejo e de um compromisso”.

O Centro de Apoio ao Artesanato está instalado numa antiga casa de Tufo, no Centro Histórico da Vila, a qual foi adquirida pelo município e posteriormente reabilitada no âmbito da Segunda Fase de Reabilitação Urbana da Vila, por via de uma candidatura a fundos comunitários (PO Açores 2020), preservando e perpetuando no tempo este tipo de edificação e tipologia arquitetónica, explica o mesmo comunicado.

Além do Artesanato do Concelho e da Ilha, podem ser adquiridos alguns produtos gastronómicos, como o Queijo de São Jorge, Doçaria Tradicional, Mel, Atum, Café, entre outros.

O Centro de Apoio ao Artesanato de São Jorge contempla também uma zona para realização de Show Cooking, visando dar formação na conceção de produtos típicos locais bem como de inovação por via dos nossos produtos endógenos.

Na ocasião, Luís Silveira anunciou que “em breve deverá ser igualmente inaugurada a Casa Visitável à Década dos Anos 50/60 e que integrará a Futura Rota Turística “Vivencias da Nossa Terra”, uma casa que se encontra contígua ao centro de Apoio ao Artesanato, sendo que os dois edifícios se ligam entre si por via do seu logradouro”.

A cerimónia de inauguração contou com a presença da Secretária Regional da Juventude, Habitação e Emprego, Maria João Carreiro que anunciou que os “Chavões” de São Jorge vão passar a integrar a listagem das produções artesanais passíveis de serem certificadas pela marca coletiva “Artesanato dos Açores”.

A Ilha de São Jorge conta, à data, com 40 artesãos inscritos no Centro de Artesanato e Design dos Açores (CADA) e 30 Unidades Produtivas Artesanais, das quais 10 são certificadas pela marca coletiva “Artesanato dos Açores”.

O Centro de Apoio ao Artesanato será agora gerido pela Associação para o Desenvolvimento da ilha de São Jorge (ADISJ), com o apoio do Governo Regional, por via do Centro de Artesanato e Design dos Açores (CADA), funcionando de segunda-feira a domingo, das 11h00 às 19h00, lê-se, ainda, na mesma nota.

Os leitores são a força do nosso jornal

Subscreva, participe e apoie o Diário da Lagoa. Ao valorizar o nosso trabalho está a ajudar-nos a marcar a diferença, através do jornalismo de proximidade. Assim levamos até si as notícias que contam.