Câmara adjudica obras para substituição do amianto na cobertura de mais cinco escolas do concelho de Ponta Delgada

A Câmara Municipal de Ponta Delgada já adjudicou as obras com vista à substituição do amianto na cobertura de mais cinco escolas do do Ensino Pré-escolar e do 1º Ciclo do Ensino Básico do Concelho, num valor aproximado de 280 mil euros.

No caso da Escola EB1/JI de São Pedro, será removida a cobertura do edifício do tipo P3 existente naquele estabelecimento no âmbito da empreitada de ampliação e reabilitação, cujo procedimento de contratação (concurso público) está em curso, aguardando apenas a aprovação da candidatura submetida ao PO Açores 2020. A obra deverá ter início em setembro/outubro deste ano.

Já a Escola EB1/JI Cardeal Humberto Medeiros, nos Arrifes, o procedimento relativo à empreitada de substituição da telha fibrocimento (Edifício Tipo U3), reabilitação das coberturas dos edifícios dos Planos Centenários e pintura ficou deserto, por não terem sido apresentadas propostas. O procedimento deverá ser repetido ainda este ano e o início dos trabalhos permitirá a eliminação do amianto. O valor da obra é superior a 139.500 euros.

O mesmo vai acontecer com a Escola EB1/JI de Santo António, cujos trabalhos estão a decorrer na sequência do procedimento da empreitada de substituição da telha de fibrocimento do Edifício Tipo P3, no montante superior a 82.550 euros. A assinatura da empreitada decorreu a 4 deste mês, com o consequente início dos trabalhos e a obra tem um prazo de execução de 60 dias.

Na freguesia dos Mosteiros, a empreitada de substituição da telha de fibrocimento do Edifício Tipo P3 da Escola EB1/JI Comendador Ângelo José Dias foi assinada no mesmo dia, pelo valor equivalente a 54.000 euros e os trabalhos também já estão em curso, com um prazo de execução de 45 dias.

Na Escola EB/JI de São Roque (Canada das Maricas), em São Roque, a Câmara Municipal de Ponta Delgada prevê intervenção idêntica já no próximo ano.
Também em 2019, a autarquia vai proceder à substituição cobertura existente na cobertura da Escola EB/JI Poços, em São Vicente Ferreira.

Uma nota enviada às redações adianta que, a autarquia está, desta forma, a cumprir o previsto na legislação em vigor, segundo a qual a utilização de produtos que contenham amianto e que já se encontrem instalados ou em serviço continua a ser permitida até à data da sua destruição ou fim de vida útil, com exceção dos equipamentos escolares, cuja remoção deve estar concluída no prazo máximo de 10 anos.

DL/CMPD

Categorias: Educação, Regional

Deixe o seu comentário