BE defende maior abrangência na campanha nos restaurantes da Lagoa

O Núcleo da Lagoa do Bloco de Esquerda considera que o programa “Promoção de Verão nos Restaurantes da Lagoa”, que entrou esta sábado, 1 de agosto, em vigor, devia ser mais abrangente.

O programa prevê um desconto de 25% nas refeições – mediante determinadas condições – valor que será depois restituído aos empresários pela autarquia e promoção destina-se apenas aos residentes nos Açores. O BE considera que todos os clientes deviam beneficiar de desconto igual. O partido defende que seria uma forma de atrair ainda mais clientes, numa altura em que a restauração – como quase todos os outros sectores da economia – passam por grandes dificuldades e falta de procura.

Na nota enviada às redacções, o Núcleo da Lagoa do Bloco de Esquerda diz ver com agrado a assinatura do contrato-programa celebrado pela Câmara Municipal de Lagoa e pelo Núcleo de Empresários da Lagoa (NELAG) mas acredita que se o programa tivesse outra abrangência teria mais impacto. 

Mário Rui Pacheco, representante do Núcleo da Lagoa do BE, afirma que “a dinamização do sector da restauração nesta primeira fase poderá contribuir para o desenvolvimento do concelho”.

Todos os restaurantes que adiram ao programa vão aplicar um desconto até 25% nas faturas que incluam refeições, de pelo menos duas pessoas por mesa, as quais terão de ter um adulto, sendo o desconto aplicado pela existência do mesmo, até ao limite de 7,5€ cada, com IVA incluído. Os restaurantes aderentes terão de apresentar um menu de criança num valor máximo de 6€. Os pratos do dia não estão incluídos nesta campanha.

DL

Categorias: Local

Deixe o seu comentário