Aviões da Azores Airlines serão cartão-de-visita da Região

A Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas afirmou que os aviões da Azores Airlines passarão a servir como cartão-de-visita da Região, contribuindo assim para a divulgação e promoção das ilhas.

“O grande objetivo passa por suscitar a curiosidade, em terra e no ar, em descobrir o local que dá nome ao avião e visitá-lo”, salientou Ana Cunha, que falava na cerimónia de batismo do segundo Airbus A321neo da Azores Airlines, até agora conhecido como ‘Wonder’ e que agora assume o nome ‘Sete Cidades’.

Na sua intervenção nesta cerimónia, que incluiu o último voo de um Airbus A310 pela Azores Airlines, após 19 anos ao serviço, a titular da pasta dos Transportes enfatizou ainda a necessidade da companhia aérea regional ter capacidade de adaptação e de evolução para o futuro.

Para Ana Cunha, a entrada ao serviço dos Airbus A321neo vem dotar a transportadora aérea açoriana de maior eficiência operacional, pois estas aeronaves permitem, entre outras mais-valias, baixos consumos de combustível, redução de emissões de carbono e maior flexibilidade de gestão de frota.

Com a entrada ao serviço do segundo A321neo, que teve lugar em abril, a Azores Airlines continua a renovação programada da sua frota de médio e longo curso a operar em rotas como os EUA e Canadá, numa modernização de equipamentos que, para Ana Cunha, se reveste de vital importância, quer para a SATA, quer para a Região Autónoma dos Açores.

Ana Cunha relevou que este contributo preponderante para a estratégia da SATA “passa, não só, mas também, pela canalização do tráfego para o ‘hub’ dos Açores, o aumento da oferta de rotações e capacidade e o reforço da sua competitividade”.

Neste contexto, a Secretária Regional sublinhou ainda a importância do desenvolvimento de uma estratégia comercial concertada, com vista ao incremento da procura, ao reforço de parcerias em regime de ‘code-share’ e de interline e do marketing, assim como a reformulação da rede e o aproveitamento dos mercados naturais (Portugal e América do Norte), tal como de novos mercados que acrescentem valor à estratégia de rede.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário