Avião gratuito para crianças e seniores que viajem para os Açores

Foto: DR

A medida faz parte da Agenda para o Relançamento Económico e Social dos Açores anunciada esta sexta-feira, 7 de agosto, onde constam 250 medidas destinadas a diferentes áreas. 

No documento apresentado pelo Presidente e Vice-presidente do Governo regional, consta um”apoio financeiro à realização de campanha, de âmbito nacional, europeu e internacional, destinada a famílias, em que, com dois adultos pagantes, as crianças até 12 anos não pagam a viagem de avião”.

No site criado para divulgar a agenda, pode ler-se que “a medida será operacionalizada através da celebração de contrato entre a direção regional com competência na área do turismo e a companhia aérea e os operadores turísticos aderentes, e responsáveis pela oferta dos pacotes promocionais”.

Para além das crianças, os idosos também podem ter uma passagem aérea gratuita: “desde que tenham mais de 65 anos, uma de duas pessoas não paga a viagem de avião aos Açores”. O objetivo da campanha é atrair um “segmento de mercado, com algum poder de compra, preferencialmente para dinamizar a época baixa”, estando prevista ainda “uma eventual negociação com o INATEL”, pode ler-se na descrição da campanha.

Não é avançada uma data para a entrada em vigor das medidas havendo apenas referência que ambas têm início ainda este ano. 

Relançar o Turismo na região é um dos principais objetivos da agenda lançada esta sexta-feira. O executivo açoriano promete ainda oferecer a possibilidade de visitar de avião três ilhas de forma gratuita tendo como condição permanecer pelo menos duas noites em cada uma das ilhas. 

Com o mote, “Relançar a Economia dos Açores”, a agenda integra 151 medidas de apoio à retoma da economia e apoio social, incidindo diretamente no apoio ao emprego e às empresas, às famílias, ao setor social e ao setor do Turismo, em particular, e para uma maior capacidade de resposta do Serviço Regional de Saúde à pandemia COVID-19, sublinha a nota enviada pelo Governo regional.

Para “Construir uns Açores mais Resilientes”, existem 99 medidas previstas que pretendem reforçar as condições de competitividade e de sustentabilidade dos Açores, fomentando a autonomia estratégica na diversificação de cadeias de valor de produção e de distribuição, promovendo as transições digital e ecológica da economia, e o aumento do nível de preparação em situações de crise.

No discurso de apresentação da iniciativa, Vasco Cordeiro frisou que “esta não é a Agenda do Governo” mas “tem de ser a Agenda dos Açores”. 

A Agenda para o Relançamento Económico e Social contou com o contributo de vários partidos e parceiros sociais ficando agora com consulta pública para poder receber contributos dos açorianos até ao dia 7 de setembro. 

DL/GaCS

 

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário