Vasco Cordeiro destaca determinação do Governo dos Açores no apoio à Infância e Juventude

Vasco-Cordeiro-jardins-infancia-investimento

O Presidente do Governo assegurou que o desenvolvimento de políticas destinadas à infância e à juventude constitui um objetivo estratégico do seu Executivo, destacando o exemplo das taxas de cobertura de creches, jardins de infância e ATL, que podem orgulhar a Região a nível europeu.

Vasco Codeiro falava na cerimónia de lançamento da primeira pedra das obras de remodelação e ampliação da creche e jardim de infância do Centro Infantil de Angra do Heroísmo, um investimento total de cerca de 1,4 milhões de euros que vai garantir melhores condições de conforto e de segurança para as crianças e funcionários.

Segundo disse, o esforço que o Governo dos Açores tem desenvolvido nas áreas do apoio à infância e à juventude tem, assim, conduzido a resultados que podem orgulhar a Região, não apenas no contexto nacional, mas também a nível europeu, porque coloca o arquipélago no cumprimento e na ultrapassagem de metas europeias.

No caso das creches, os Açores já atingiram, em 2013, a taxa desejável de cobertura de 33 por cento prevista na Carta de Barcelona para as regiões dos países da União Europeia, enquanto, ao nível da valência de Jardim de Infância, a taxa efetiva de cobertura média da Região é de cerca 86%, sendo a referência internacional de 77%.

Também ao nível dos Centros de Atividades de Tempos Livres, a oferta disponível nos Açores ultrapassa as recomendações internacionais, com uma taxa de cobertura média de 28 por cento, oito pontos acima dos valores de referência.

De acordo com o Presidente do Governo, a área da infância vai continuar a ser uma prioridade do Executivo Regional, apontando os exemplos da construção das creches do Patronato de São Miguel, da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada e da Casa do Povo de Água de Pau, bem como a conclusão dos processos relativos à requalificação das creches e jardins de infância da Fundação Maria Isabel Carmo Medeiros, e das Santa Casas da Vila do Corvo e do Nordeste, intervenções que vão reforçar a capacidade de acolhimento em mais cerca de 160 vagas.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro assegurou, ainda, que a política de infância e de juventude não se resume à vertente das infraestruturas, uma vez que inclui, também, componentes como o Complemento Açoriano do Abono de Família, que abrange mais de 36.700 crianças e jovens açorianos.

DL/GaCS

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*