Organização do Wine in Azores acredita no sucesso da edição deste ano

Wine-in-azores-14

A organização do Wine in Azores não tem dúvidas de que este ano será batido o record de empresas participantes no certame açoriano.

O Wine in Azores é um evento de promoção de animação turística que ao longo dos anos tem recebido um substancial apoio do Governo Regional dos Açores, mas cujo retorno é inquestionável para o mais comum dos cidadãos, sendo mesmo possível afirmar que é o evento cujo rácio investimento/retorno é maior na nossa Região.

“Em seis anos podemos ter o orgulho de nunca termos sido confrontados com alguém com opinião diferente seja de quadrante que seja” afirma Joaquim Coutinho Costa, organizador do certame.

O responsável acrescenta mesmo que “este ano será batido o record de empresas participantes no Wine in Azores”, salientando que “para que este evento chegasse ao patamar a que chegou foi fundamental o trabalho desenvolvido pelos distribuidores de vinhos nos Açores que nos têm acompanhado ao longo dos anos pois o seu sucesso no mercado fez com que fosse viável a vinda dos produtores aos Açores. No entanto, convém esclarecer que esta é uma feira de produtores e não de distribuidores”.

Outro passo em frente na edição de 2014 é a presença de produtores estrangeiros no certame. “Este ano temos a salientar mais um avanço na internacionalização com a presença de dois produtores espanhóis um de vinhos e outro de produtos gourmet, bem como de uma empresa que é a líder mundial na venda de bebidas” refere satisfeito Joaquim Costa.

O Wine in Azores é, sem dúvida alguma, o maior e melhor evento empresarial dos Açores de sempre pois reúne um vasto leque de empresários de topo a nível Açores e continente, os quais não têm única e exclusivamente a sua atividade centrada nos vinhos mas abrangem sim inúmeras áreas desde a construção civil, banca, finanças, medicina, advocacia, etc.

Joaquim Costa afirma que estes empresários “estarão nos nossos stands a dar a provar o fruto da sua paixão, portanto seria conveniente que os nossos visitantes, como de costume, os compensassem com a educação e simpatia que é normal nos açorianos. Os vinhos que estão na feira são para degustar, sendo uma pura ação de promoção e formação”.

Apesar destes empresários virem divulgar os seus produtos, a verdade é que muitos estabelecem contactos com produtores açorianos para exportar os seus produtos, pois dedicam-se a atividades de import/export intercontinentais. Para além, deste setor muitos equacionam, ainda, vir a investir na produção de vinhos dos Açores bem como na área do turismo. Aliás, o organizador refere mesmo que “estamos em condições de afirmar que isto já se verifica”.

Para quem se questiona do porquê de empresários de ramos tão diferenciados apostarem na produção de vinhos a resposta é: esta atividade dá destaque a nível social e empresarial, permitindo aos empresários criar conhecimentos, amizades e contactos fundamentais no mundo, principalmente, dos negócios.

Joaquim Costa explica que há dois casos distintos que abrangem os empresários presentes, “temos vários casos em que é por pura paixão, no entanto para outros é uma questão de puro investimento”.

DL/Beyondazores

Categorias: Regional