“Este prémio é um passo gigante para a comunidade surda”

Overview

Foto: DL

Vídeo-guia foi o projeto mais votado do Orçamento Participativo Jovem de Lagoa

Diana Freitas é o rosto de um projeto que quer incluir todos de forma igual, no acesso à cultura. Foi ela que propôs a criação de um vídeo-guia para surdos na Coleção Visitável da Matriz de Lagoa, o projeto mais votado do orçamento participativo do concelho, tendo vencido com 397 votos.
A jovem, natural de Santa Cruz, tem 21 anos e é surda desde nascença. Em entrevista ao Diário da Lagoa, e com a ajuda de uma intérprete de Língua Gestual Portuguesa, Diana confessou estar muito feliz e reconhecida porque “este prémio é um passo gigante para a comunidade surda”. A jovem lagoense quer o acesso igualitário à informação, por parte da comunidade surda, explica que cada grupo precisa de coisas diferentes e dá exemplos: “as pessoas que se movem numa cadeira de rodas precisam de adaptações ao nível físico, nós surdos precisamos de uma adaptação que neste caso é apenas a língua gestual e foi essa a minha preocupação ao criar o Vídeo-guia”.

O Vídeo-guia, explica-nos o mentor da Coleção Visitável, vai ser um dispositivo ou ferramenta disponibilizada na exposição da Matriz de Lagoa onde “alguém vai guiar o visitante, de forma virtual, em língua gestual portuguesa ao longo da Coleção”. O serviço será fornecido através de uma aplicação que “a pessoa pode descarregar ou então através de um tablet que será fornecido no início da visita e depois devolvido quando acabar”, sublinha o Padre Nuno Maiato. O pároco da Matriz de Santa Cruz diz-se muito satisfeito com a “alegria de ver uma jovem surda inserida num projeto participativo em que aqueles que estão, muitas vezes, excluídos da sociedade não se sentem chamados a participar neste tipo de iniciativas”.
Com a implementação da nova ferramenta, a paróquia de Santa Cruz pretende também trazer mais pessoas à Igreja: “nós temos conhecimento de muitos surdos católicos que continuam a fazer a sua vivência de fé nas suas paróquias. Isso não tem mal nenhum, mas gostávamos que eles pudessem vir até aqui, pontualmente, receber aquilo que as paróquias neste momento não lhes podem oferecer”. A nova funcionalidade vai depois permitir também a inclusão de um outro vídeo em língua portuguesa para conduzir os visitantes pelas zonas da exposição de mais difícil acesso havendo ainda a possibilidade de haver tradução para outras línguas. A Matriz de Lagoa é a única dos Açores com uma missa dominical com interpretação em Língua Gestual Portuguesa.

Ao projeto vencedor, de um total de 18 que foram a votação, do Orçamento Participativo Jovem, a Câmara Municipal de Lagoa atribuiu um total de 12 mil euros.
A Coleção Visitável da Matriz de Lagoa conta ter disponível o novo Vídeo-guia já este verão.

(Reportagem publicada na edição impressa de março de 2020)

Categorias: Reportagem