Na região a oeste da ilha de Faial foram registados mais de 4000 sismos

Foto: IPMA

Desde 5 de Novembro de 2019 até hoje, 13 de janeiro, verificou-se a ocorrência de mais de 4000 sismos na região a oeste da ilha de Faial, segundo informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O Instituto refere que “foi detetado um aumento da frequência horária, com eventos localizados a cerca de 30 km a oeste do Capelo”, sendo que esta atividade sísmica mantém-se ainda em curso, mas com menor frequência.

O IPMA regista que “os eventos de maior magnitude ocorreram no dia 5 de novembro às 6:22h (hora local) e no dia 18 de dezembro às 8:51h (hora local) com magnitude local 4,6 e 4,7 (respetivamente)” na escala de Richter. De todos os eventos, 35 foram sentidos com intensidades máximas variando de II/III a IV/V na escala Mercalli Modificada, não se verificando danos.

É explicado ainda pelo Instituto que a localização do arquipélago, na zona de junção tripla das placas litosféricas Norte Americana, Eurasiática e Núbia, proporcionam características de atividade sísmica intensa. Nos Açores esta atividade resulta, normalmente, a partir de um evento principal, em sequências sísmicas como réplicas, enxames ou crises com sismos de magnitude reduzida a moderada que levam os mais intensos a serem sentidos pela população.

DL/IPMA

Categorias: Regional