Adesão dos Açorianos faz do Orçamento Participativo uma “história de sucesso”

O Presidente do Governo garantiu que o Orçamento Participativo dos Açores constitui já uma “história de sucesso” pela adesão crescente dos Açorianos que tem registado, e anunciou que, no próximo ano, vão ser reforçadas as verbas destinadas aos projetos aprovados neste mecanismo de participação direta.

Vasco Cordeiro, que falava, em Ponta Delgada, na sessão de apresentação dos 39 projetos vencedores de 2019, adiantou ainda que o número de propostas colocadas à votação quase duplicou em relação ao ano anterior, tendo-se registado também um significativo aumento do número de votantes nos projetos de todas as ilhas e de âmbito regional.

Depois de realçar que, no final deste ano, o OP Açores terá uma taxa de execução dos projetos de 2018 acima dos 80 por cento, o Presidente do Governo anunciou que, no próximo ano, vai ser reforçado o valor afeto a esta medida, assim como alargadas as áreas em que poderão ser apresentadas propostas.

Além disso, o Governo decidiu reforçar, em cerca de 200 mil euros, a verba deste Orçamento Participativo dos Açores 2019, para que mais propostas das mais votadas pelos Açorianos, em cada uma das ilhas, possam ser concretizadas.

Na sua intervenção, o Presidente do Governo destacou, por outro lado, que o Orçamento Participativo constitui um instrumento de reforço da Autonomia e da Democracia, mas sublinhou que não é concretizado por oposição ao Orçamento Regional, aprovado na Assembleia Legislativa.

As 39 propostas vencedoras de 2019 – mais 10 face a 2018 –, integram-se nas áreas temáticas do Turismo, com dois projetos, do Ambiente, com quatro, da Cultura, com sete, da Inclusão Social, com oito, e da Juventude, com 18 projetos, divididas por 13 no tema da Cidadania e cinco em Hábitos de Vida Saudável.

De âmbito ilha, registaram-se 35 propostas vencedoras, sendo duas da Graciosa, três de Santa Maria, três de São Jorge, três do Faial, três das Flores, quatro do Pico, quatro do Corvo, seis de São Miguel e sete da Terceira.

De âmbito regional, foram quatro as propostas vencedoras, das quais duas na Cultura, uma na Inclusão Social e uma na Juventude – tema Cidadania.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*