Ponta Delgada é palco do III Encontro Internacional de Poesia

Poetas dos Açores, Madeira, Continente, Canárias e Cabo Verde participam, de 10 a 12 de outubro, no III Encontro Internacional de Poesia.

O evento tem como tema genérico, a ser debatido em conjunto com a população, a  condição de ilhéu e assume Ponta Delgada como sendo a cidade dos poetas.

Para o Presidente da Câmara Municipal o encontro “ajuda a valorizar a História e um presente pedagógico e enaltece os poetas”.

Convicto de que a poesia enaltece o ser humano e faz dele melhor pessoa, José Manuel Bolieiro traçou, na Conferência de Imprensa de apresentação do evento, esta tarde, um balanço extremamente positivo das edições anteriores, que tiveram lugar em Ponta Delgada e em Porto Santo (Madeira), respetivamente.

Dando seguimento a uma visão estratégica e num ato de justiça para com os poetas e a poesia, assegurou a continuidade do evento internacional com permanência bienal em Ponta Delgada e anunciou que em 2020 o encontro vai realizar-se no arquipélago das Canárias.

A par da importância cultural, o edil relevou a importância do evento para Ponta Delgada enquanto destino turístico, lembrando alguns artigos publicados na imprensa internacional aquando das edições anteriores do encontro, contribuindo, assim, para a ampliação no mundo de Ponta Delgada.

João Carlos Abreu, por seu turno, sustentou que “se há cidade que pode ostentar o título de cidade dos poetas esta cidade é Ponta Delgada”, expressando a sua admiração com o manancial de poetas existente em Ponta Delgada e nos Açores.

O poeta madeirense testemunhou a “admiração e respeito” para com José Manuel Bolieiro e agradeceu ao edil o que tem feito pela poesia.

Referiu-se ao encontro como uma “organização perfeita” e destacou a qualidade dos painéis.

“Aos 84 anos encontrei a cidade dos poetas!”, rematou, expectante pelo encontro que, no fundo, apresenta-se como “a festa da poesia” e em que os edifícios públicos municipais, como a Biblioteca, a Sinagoga e o Centro Municipal de Cultura vão, nas suas fachadas, ostentar poemas de diferentes autores. O edifício dos Paços Concelho tem expostos duas faixas com poemas de Antero de Quental e Natália Correia, nomes incontornáveis.

DL/CMPL

Categorias: Cultura, Ponta Delgada

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*