PSD acusa o Governo de ser incapaz de remover o amianto da EBI de Lagoa

A Comissão Política Concelhia do PSD da Lagoa acusou o Governo Regional de “incapacidade” para remover o amianto da Escola Básica Integrada local, um compromisso “para o qual exigimos a máxima prioridade, e que nos motiva uma grande preocupação”, referem.

A estrutura liderada por António Vasco Viveiros lembra que “já data de 2005, a legislação que veio estabelecer as medidas que visam reduzir e evitar a poluição pelo amianto, de forma a proteger a saúde humana e o ambiente, tendo sido fixado um prazo até final de julho de 2019 para a sua remoção”.

Os social democratas realçam que “foram assim ultrapassados os prazos fixados pelo próprio Governo Regional para a retirada de amianto, colocando em risco, no caso da EBI da Lagoa, alunos, professores e pessoal discente”, dizem.

Para o PSD lagoense, “a situação revela ausência de planeamento adequado ou falta das verbas necessárias, quando outros investimentos públicos, sem qualquer prioridade, absorveram milhões de euros dos orçamentos regionais, como é o caso da designada Casa da Autonomia”, referem.

O PSD da Lagoa assume que está “solidário” com toda a população escolar e tudo fará “para que o Governo cumpra com os seus compromissos, encontrando uma solução urgente para este grave problema”, concluem.

DL/PSD

Categorias: Lagoa, Local, Política

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*