Avelino Meneses considera que resultados certificam trajeto do sucesso escolar nos Açores

O Secretário Regional da Educação e Cultura afirmou, na Lagoa, que os resultados agora conhecidos da avaliação externa das provas finais do 9º ano e do ensino secundário “certificam” o trajeto “relativamente positivo” das politicas de promoção do sucesso escolar nos Açores.

Avelino Meneses, que falava na abertura da II Conferência Compromisso para o Sucesso Escolar, no âmbito da Parceria Intervenção Comunitária (PIC) – Escola, Família, Comunidade, que envolve as secretarias regionais da Educação e Cultura e da Solidariedade Social, referiu que esses resultados apontam para o aumento das classificações em aproximação às médias nacionais.

No entanto, advertiu o titular da SREC, na obtenção de melhores resultados que “atestam o sucesso escolar” ainda existe pela frente “um longo e sinuoso caminho” a percorrer. As taxas de retenção ainda existentes de 21,6% nos Açores, contra 17,4 no continente e de 16,6 na Madeira, comprovam essa dificuldade, adiantou.

Nessa medida, o PIC – Escola, Família, Comunidade tem contribuído de “modo relevante” para o abaixamento “histórico” da taxa de retenção, sobretudo no 1º ciclo, frisou Avelino Meneses que destacou, neste ano, como “um bom exemplo” o da Escola da Povoação que, pela primeira vez, evidenciou uma taxa de retenção inferior a 10% em todo o ensino básico.

Igualmente, adiantou o Secretário Regional da Educação e Cultura, em todas as escolas envolvidas, no corrente ano, no denominado PIC, designadamente dos concelhos da Lagoa, Vila Franca do Campo, Povoação e Nordeste, é “relevante” a transição de cerca de 78% dos alunos.

Na sua intervenção, Avelino Meneses reafirmou o empenhamento do Governo dos Açores, através das secretarias regionais da Educação e Cultura, da Solidariedade Social e da Saúde, no desenvolvimento do ProSucesso – Açores pela Educação, programa de promoção do sucesso escolar, e da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e à Exclusão Social.

Estas estratégias, enfatizou, têm em vista a construção de uma sociedade “de justiça e de prosperidade”.

DL/Gacs

Categorias: Educação, Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*