Fruticultura em modo de produção biológica tem grande potencial para crescer nos Açores

Segundo o Diretor Regional da Agricultura a fruticultura, em modo de produção biológica, que ocupa 6% da área total dedicada à produção de fruta nos Açores, tem um grande potencial para crescer, que importa explorar e desenvolver.

José Élio Ventura, à margem da conferência ‘Fruticultura Biológica nos Açores’, que decorreu no âmbito da Feira Agrícola Açores 2019, frisou que, presentemente, as produções biológicas são mais valorizadas no mercado e têm uma procura crescente pelos consumidores, pelo que, por essa via, constitui uma oportunidade para os produtores locais aumentarem os seus rendimentos.

O Diretor Regional salientou ainda que, no caso da produção de fruta em modo biológico, que conta com 61 produtores nos Açores, terá maior viabilidade com espécies bem adaptadas às condições locais, resilientes face às exigências fitossanitárias e às oscilações climáticas.

“Os Açores têm uma área total de 720,1 hectares destinados à produção frutícola, em que se destacam-se os pomares mistos de frutos frescos (237,18 ha) e os bananais (194,86 ha), correspondentes a 60% da área frutícola”, revelou, acrescentando que, no caso particular da ilha do Faial, o modo de produção biológico de vários tipos de fruta ocupa quase dois hectares.

O crescimento da diversificação agrícola, além de importante e desejável, é também estratégico para o Governo dos Açores, daí que estão em desenvolvimento um conjunto de planos ao nível da horticultura e fruticultura, entre outras.

Em implementação está já o Plano Estratégico para a Agricultura Biológica, que tem como objetivo expandir as áreas de produção e a oferta de produtos agrícolas e agroalimentares, com benefícios ambientais, de saúde, mas, igualmente, ao nível de uma maior valorização das produções.

Para o Diretor Regional da Agricultura, os Açores dispõem de tudo o que é necessário para continuar a trilhar este caminho de progresso, rumo a uma agricultura cada vez mais sustentável.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*