Junta de Freguesia do Rosário assina protocolos com instituições locais

A Junta de Freguesia de Nossa Senhora do Rosário assinou, recentemente, protocolos com 22 instituições, que prestam serviço na Freguesia, num esforço financeiro de cerca de 15 mil euros no total.

Segundo o presidente da edilidade, trata-se de um grande esforço financeiro anual da Junta. Gilberto Borges é da opinião que há a obrigação e dever de assinar os protocolos porque estas instituições são, na realidade, as que dão vida à freguesia. “Uma freguesia sem instituições é uma freguesia morta, não é a Junta ou a Câmara que tem de fazer as atividades das instituições, seja no desporto, na cultura, na música, etc.”

Segundo referiu ao Jornal Diário da Lagoa, são estas instituições que estão ligadas à juventude e aos idosos, “são eles que têm de fazer com que a freguesia esteja viva, e é isso que leva a assinatura destes protocolos”.

Gilberto Borges entende que esta verba serve como um balão de oxigénio a estas instituições, muitas delas com dificuldade de sobrevivência.

“A continuidade destas instituições é muito importante, porque sem elas, pode-se caminhar para uma situação que não se sabe que futuro poderá haver”, ressalva.

O presidente da Junta de Freguesia de Nossa Senhora do Rosário dá o exemplo das instituições que trabalham diretamente com a juventude, referindo que, os clubes acabam por ser uma autêntica escola de formação. “Nota-se que as crianças, que por vezes não obedecem em casa, mas obedecem ao treinador e conseguem lidar em grupo, e nestas instituições estas crianças aprendem, seja em clubes, como em outras instituições culturais, musicais, todas com um papel muito importante”, adianta.

Gilberto Borges acredita que todo este trabalho que tem sido desenvolvido acabará por dar frutos, frutos esses que serão colhidos a posteriori.

O autarca deixa igualmente uma preocupação, nomeadamente pelo facto de muitas crianças não praticarem desporto ou outra atividade saudável, porque preferem as novas tecnologias, e isso também não é bom. “É preciso convívio, e as instituições tem esse papel muito importante e fundamental”.

Este não se trata do único apoio que a Junta de Freguesia dá às instituições que prestam serviço na Freguesia. Segundo Gilberto Borges, “Além destes protocolos, a Junta apoio igualmente em outras atividades extraordinárias, o que acontece muitas vezes. Fazemos o que podemos”, diz.

“Sempre que nos solicitam alguma coisa, fazemos por atender, sempre que é possível, estamos aqui para ajudar quem precisa” refere Gilberto Borges.

DL

Categorias: Lagoa, Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*