Câmara Municipal de Lagoa promove Sessão de Educação Política com Associação dos Amigos do Calhau

Decorreu mais uma “Sessão de Educação Política e para a  Cidadania”, promovida pela Câmara Municipal de Lagoa, em parceria com a Escola Secundária do concelho.

Para esta sessão foi convidada a Associação dos Amigos do Calhau representada pelo seu presidente José Pedro Medeiros.

Uma nota de imprensa da autarquia refere que o orador abordou a temática “A participação ativa dos jovens na sociedade atual”. Esta foi a última de um conjunto de nove sessões que decorreram neste ano letivo para um público de 80 alunos do ensino secundário, docentes e outros interessados na temática.

Como nota de abertura, Igor Espínola de França, coordenador de Educação e Cultura, salientou o trabalho desenvolvido por esta associação na dinamização de ações de promoção da defesa do meio ambiente, património e natureza, defendendo a importância de se estimular as faixas etárias mais jovens a adquirirem práticas de sensibilização ambiental, com o propósito de se promover uma mudança de atitudes em relação à proteção do meio ambiente.

José Pedro Medeiros iniciou a sua apresentação, podemos ler naquela nota, explicando que a associação foi criada por um grupo de amigos da Atalhada em 2007, que em conjunto realizavam ações de sensibilização dos jovens para a sujidade existente na orla costeira. A associação tem por fim defender a natureza, o ambiente e o património, contribuindo para a construção de um mundo mais limpo.

Durante a abordagem, defendeu a necessidade de incutir nas novas gerações uma predisposição para a mudança de atitudes através da educação, de modo a consagrar comportamentos de proteção do meio ambiente a longo prazo. A necessidade de salvaguardar o património geológico, assim como a conservação da orla costeira são algumas das causas abrangidas nas suas ações de sensibilização, que consistem na realização de ateliers, concursos de fotografia e caminhadas de recolha de lixo.

O orador terminou a sessão com a exibição de um documentário, seguido de debate com os alunos sobre as consequências do crescimento do turismo que se verifica na ilha de São Miguel tendo, nessa circunstância, apelado aos jovens para que desenvolvam o seu pensamento crítico, comunicação, criatividade e conhecimento, fortalecendo as suas conceções culturais, sociais e políticas para alcançarem um futuro melhor.

Concluída mais esta sessão, a Câmara Municipal de Lagoa prossegue, assim, podemos ler, o seu propósito de, através da educação não-formal, sensibilizar os jovens lagoenses para a necessidade de aprofundarem a sua cidadania e, nomeadamente, de desenvolverem um olhar crítico e reivindicativo, como é próprio das sociedades livres e democráticas.

DL/CML

Categorias: Local