Lagoa assinalou o seu Feriado Municipal com alvorada e concerto de Magma Gospel

O Feriado Municipal de Lagoa foi comemorado dia 11 de abril, começando o dia com a tradicional alvorada no edifício dos Paços do Concelho.

A presidente da autarquia, na ocasião, fez questão de realçar o estatuto merecedor de Lagoa como cidade, evocando também o importante papel da revolução do 25 de abril para o poder local democrático e a liberdade que deu a todos os cidadãos para dar o seu contributo ao país.

Como forma de celebrar o 7º aniversário de elevação de Lagoa a cidade, e segundo podemos ler numa nota de imprensa enviada à nossa redação, o executivo camarário lagoense começou o dia com uma alvorada, com a participação das Sociedades Filarmónicas Estrela D’Alva e Lira do Rosário.

Cristina Calisto salientou que “hoje é o dia da Lagoa, mas também o dia de todos nós. Este é o resultado do trabalho de cada um à nossa comunidade e destaque para todos só que estão à frente de instituições que bem sabem a exigência que representa para as vidas de cada um, o compromisso e a disponibilidade que é necessária. Mas também é por isso que hoje somos uma cidade, é fruto desse contributo abnegado”.

“Esta é uma data indissociada da identidade patrimonial, histórica e cultural da Lagoa. Tantos anos vila e sede de concelho, agora elevada a cidade, na nossa Lagoa, se depositam as maiores esperanças num futuro melhor, mais próspero, com desejada coesão social e económica, com
visão e com o desejo profundo de todos se incluírem nesse projeto de transformar a jovem cidade numa grande cidade”, salientou a presidente.

“Contamos com muitas pessoas disponíveis para ajudar Lagoa a seguir o seu caminho de prosperidade e garantir que o estatuto de cidade nos é válido e merecido. A minha perspetiva é que, daqui a 10 anos, estaremos perante aquilo que é evidência natural de uma cidade”.

A autarca lembrou, ainda, que “abril é também o mês invocativo da liberdade. Uma liberdade trazida da revolução e que foi o garante de termos hoje um poder local democrático.  Nesta liberdade que serve a todos, em pleno respeito da nossa cidadania e fruto do contributo que cada um dá, construímos uma sociedade democrática, livre, igualitária, fraterna e que no amanhã deposita a esperança continuada de uma liberdade que é garantia de dignidade para cada um de nós e dos nossos filhos”.

Já à noite a igreja do Convento de Santo António acolheu o concerto comemorativo do Feriado Municipal pelos Magma Gospel que proporcionaram uma noite sublime, onde não faltou a apologia a músicas tradicionais açorianas, como a Chamateia e Ilhas de Bruma.

DL/CML

Categorias: Lagoa, Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*