Sala de pequena cirurgia do Hospital de Ponta Delgada com aumento de produção e margem de crescimento

O Secretário Regional da Saúde afirmou que existe margem para rentabilizar a sala de pequena cirurgia do Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, não se justificando a reabertura das salas de pequena cirurgia dos centros de saúde de S. Miguel.

Rui Luís, que falava na Assembleia Legislativa no debate sobre uma proposta para a abertura de salas de pequena cirurgia nos centros de saúde de Ponta Delgada e da Ribeira Grande, assegurou haver uma margem para racionalizar e tornar ainda mais eficaz a sala de pequena cirurgia do Hospital do Divino Espírito Santo (HDES).

De acordo com Rui Luís, a produção desta sala no ano passado fixou-se nos 2.061 atos cirúrgicos, representando um aumento de 22,5% relativamente a 2017 e um aumento de 40,5% em relação a 2016.

Além da produção, o titular da pasta da Saúde, referiu-se à possibilidade do alargamento do horário de funcionamento da sala de pequena cirurgia, como forma de aumentar a produção.

Entre as 2.061 cirurgias feitas nas sete especialidades, apenas 29% são relacionadas com a cirurgia geral, adiantou o Secretário Regional.

Rui Luís salientou ainda que os cuidados de saúde primários têm atualmente uma organização que tinham há uns anos atrás, investindo-se numa maior proximidade, com mais profissionais de saúde e valências no âmbito da sua missão de resposta aos cidadãos, nomeadamente a aposta na prevenção, educação e promoção da saúde.

Como exemplo, o Secretário Regional da Saúde referiu o facto de a população do concelho da Ribeira Grande se encontrar, desde o final de 2018, totalmente coberta por médicos de família e de, no período 2012-2018, terem aumentado as consultas médicas em 71,8%, bem como de medicina dentária (+13,9%), de psicologia (+112,3%) e de nutrição (+59,8%), entre outras.

DL/Gacs

Categorias: Regional, Saude

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*