Enfermeiros querem debate na ALRAA sobre o “reposicionamento integral do tempo de serviço dos Enfermeiros dos Açores”.

O Movimento União dos Enfermeiros dos Açores terminou a recolha de assinaturas para a sua petição, tendo sido angariado 1352 assinaturas, exclusivas de enfermeiros a exercer funções na Região, representando cerca de 84,9% dos Enfermeiros Açoreanos.

Numa nota envida à nossa redação, o Movimento União dos Enfermeiros dos Açores recorda que organiza-se segundo um modelo simplificado, com respeito integral pelos princípios da democraticidade, da participação, da paridade, da transparência e do rigor. Pretende unir e mobilizar os Enfermeiros da Região na legítima defesa dos seus direitos económicos, sociais e políticos.

Cumprido este propósito, ao abrigo do disposto na Constituição da República Portuguesa, Artigo 52º, Direito de petição e Direito de acção popular, e tendo em conta, o direito à Lei n.º 51/2017, de 13 de julho – Exercício do Direito de Petição, realizar uma coleta de assinaturas dos Enfermeiros dos Açores para que seja debatido em Plenário da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores a petição: Pelo reposicionamento integral do tempo de serviço dos Enfermeiros dos Açores.

Haverá marcação de reuniões com todos os Grupos e Representações Parlamentares da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, para lançar o alerta sobre a situação atual dos Enfermeiros da Região relativamente a esta temática e demonstrar toda a abertura para colaboração possível na resolução desta situação, sendo entregue a petição.

DL/MUEA

Categorias: Regional, Saude

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*