Equipas de saúde escolar e das IPSS recebem formação em teatro para ajudar a prevenir comportamentos de risco

Overview

A Diretora Regional de Prevenção e Combate às Dependências salientou a mais valia da formação das equipas de saúde de escolar e de profissionais das IPSS em ‘Teatro do Oprimido’, vocacionada para a prevenção de comportamentos de risco em jovens.

Suzete Frias, que falava na primeira ação de formação sobre a metodologia do ‘Teatro do Oprimido’ dirigida às equipas de saúde escolar e a profissionais das IPSS, referiu que esta formação prepara os formandos para intervirem nas vertentes social, pedagógica e terapêutica.

Nesta primeira ação de formação participam 15 profissionais da ilha de São Miguel, sendo objetivo o seu alargamento às equipas de Saúde Escolar e a profissionais das IPSS da Região.

Suzete Frias referiu que, através do teatro-debate, é proporcionado um espaço de interatividade e diálogo sobre problemáticas como o álcool, o consumo de substâncias ilícitas, o assédio sexual ou o ‘bullying’.

O ‘Teatro do Oprimido’, mais do que uma forma de fazer teatro, é um método que tem como principal objetivo o desenvolvimento de competências pessoais, numa perspetiva de autoconhecimento com potencial terapêutico.

Esta ação de formação é desenvolvida por técnicos da Direção Regional de Prevenção de Combate às Dependências e faz parte do Plano Regional de Ação para a Redução dos Problemas Ligados ao Álcool.

DL/Gacs

Categorias: Regional