Agricultores dos Açores aproveitam medidas de apoio que têm permitido crescimento do setor da carne 

 O Diretor Regional da Agricultura adiantou  que foram apoiadas no ano passado 153 candidaturas, oriundas de oito ilhas dos Açores, relativas à aquisição de reprodutores bovinos de raças produtoras de carne, num valor global de 127 mil euros.

“As ilhas do Pico (44), São Jorge (37) e Terceira (23) foram as que registaram maior número de candidaturas aprovadas, enquanto em São Miguel, ilha com maior tradição ao nível da produção leiteira, foram apoiadas duas candidaturas”.

Segundo José Élio Ventura o incentivo financeiro atribuído visa dar continuidade ao fomento da qualidade e da melhoria genética do efetivo bovino para produção de carne no arquipélago, em conjunto com a proteção da sanidade animal, bem como apoiar a produção eficiente de carne com maior valor comercial, através da aquisição de efetivos de raça pura dentro de exigências de rigor zootécnico, sobretudo quando essa aquisição é efetuada fora da Região, de forma a melhorar os núcleos de raças puras.

Pretende ainda, acrescentou, estimular a comercialização de reprodutores bovinos puros de carne oriundos de explorações da Região, dinamizando assim também a economia regional.

A portaria que regula o quadro de incentivos financeiros destinados à aquisição de reprodutores bovinos de raças produtoras de carne indica que podem ser alvo de apoio quatro raças, nomeadamente ‘Limousine’, que representa 51% das aquisições feitas em 2018, ‘Charolesa’ (21%), ‘Aberdeen-Angus’ (20%) e ‘Simmental-Fleckvieh’ (8%).

No último ano, 84% dos reprodutores bovinos de raças produtoras de carne foram comprados na Região e apenas 16% foram adquiridos fora do arquipélago, o que demonstra que existem nos Açores núcleos de raças puras de excelência, que podem potenciar a melhoria genética de outras explorações.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*