Clube da Proteção Civil da EBI de Lagoa organizou exposição de agentes e meios da Proteção Civil

O Clube da Proteção Civil da EBI de Lagoa, em parceria com a Câmara Municipal de Lagoa, organizou uma exposição de agentes e meios da Proteção Civil, que teve como objetivo dar a conhecer a toda a comunidade educativa os agentes e os meios que estes mobilizam, em caso de emergência ou catástrofe, bem como a forma como se articulam, sensibilizando toda a população para a temática.

A exposição realizou-se, assim, esta sexta-feira, dia 8 de março, na Praça da Nossa Senhora da Graça, na Lagoa, entre as 9 e as 13 horas, tendo estado presentes os Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada, o Serviço Regional de Proteção Civil, a Polícia de Segurança Pública, a Autoridade Marítima, o Exército, os serviços da Câmara Municipal de Lagoa, entre outros.

O jornal Diário da Lagoa esteve no local, onde contactou diretamente com todos os intervenientes.

Manuel Rodrigues, presidente do Conselho Executivo da Escola Básica Integrada de Lagoa, em declarações ao nosso jornal, afirmou que “esta iniciativa surge porque o Clube de Proteção Civil, desde a primeira hora em que foi remodelado, teve como finalidade sensibilizar a população para a construção de uma nova cultura de segurança, educar as pessoas, educar os alunos para a prevenção e a minimização dos riscos”, acrescentando Manuel Rodrigues que “a Proteção Civil deve ser uma preocupação de todos. Todos nós também somos agentes de Proteção Civil. Todos nós temos que fazer a nossa parte”.

Tendo sido o Clube de Proteção Civil da EBI de Lagoa o promotor da ideia, o presidente do Conselho Executivo da EBI de Lagoa sublinha que esta iniciativa “não fica por aqui”, anunciando, por sua vez, que haverá, inclusive, um simulacro, que envolverá, assim, a utilização daqueles meios, já no próximo mês de setembro.

Cristina Calisto, presidente da Câmara Municipal de Lagoa, em declarações ao jornal Diário da Lagoa, disse ser este evento uma forma de as crianças “tomarem conhecimento das várias intervenções no terreno em caso de emergência”, acrescentando que “a Câmara Municipal de Lagoa tem uma responsabilidade acrescida nesta matéria de prevenção e é importante começarmos a trabalhar estas temáticas com os mais novos no sentido de garantir que, um dia, na eventualidade de algo menos bom suceder, sabermos todos qual o nosso papel e qual é a decisão mais acertada a tomar numa ocorrência”.

“A própria Câmara Municipal, no seu serviço de Proteção Civil, criou um gabinete, há relativamente poucos anos, de Proteção Civil no Parque de Máquinas. Criámos uma Casa da Proteção Civil já para servir de espaço de apoio em caso de necessidade de realojamento”, referindo a própria localização do Parque de Máquinas, de maior acessibilidade, onde os membros da Proteção Civil se reúnem para ativarem o Plano de Emergência.

Já o Comandante da Divisão de São Miguel da Polícia de Segurança Pública, Pedro Almeida, referiu que “a PSP assume-se claramente, e legalmente assim está previsto, como um agente de Proteção Civil”.

“É nesse sentido que hoje aqui estamos e foi com muito gosto que aceitámos este convite para, nesse âmbito, demonstrar as valências que, neste momento, o Comando Regional e, aqui em concreto, a Divisão de Ponta Delgada, possuem”, frisando que “uma sessão destas é muito mais profícua e benéfica para os alunos do que passar um dia inteiro numa secretária”.

Por fim, o jornal Diário da Lagoa esteve à conversa com Rúben Couto, do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, onde o mesmo defendeu que “os bombeiros são a linha da frente”.

Considerando importante sensibilizar as crianças desde muito pequeninas, Rúben Couto diz, aliás, que estão, desta forma, “a tentar criar bons hábitos e a dar bons conselhos nessa fase para ver se perduram até mais tarde”, termina.

DL

Categorias: Local

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*