Governo Regional discrimina freguesias que não são do PS

O PSD/Açores criticou o que diz ser a discriminação clara que a Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas faz na distribuição de apoios às juntas de freguesia e demais entidades locais, “em que beneficia as freguesias cujas juntas são presididas pelo PS, como aconteceu em 2017”.

Segundo Cláudio Almeida, vice-presidente da comissão política regional (CPR) dos social democratas, a listagem recentemente publicada aponta “quase 1,7 milhões distribuídos pelas juntas de freguesia, fábricas de igrejas, casas do povo, clubes desportivos, sociedades filarmónicas e outras associações públicas e privadas sem fins lucrativos”.

“Curiosamente, foi em três localidades com juntas de freguesia presididas pelo PS que se verificaram apoios mais avultados, num leque limitado legalmente a 2,1 milhões de euros em 2017”, e que se destinaram “à realização de obras diversas e outros investimentos de interesse público”, explica o dirigente.

Os dados constavam já do Relatório e Parecer sobre a Conta da Região Autónoma dos Açores de 2017 do Tribunal de Contas, onde se pode aferir que o Governo Regional, através da Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas, “transferiu cerca de 1,2 milhões de euros para 31 juntas do PS, enquanto 8 juntas do PSD receberam 140 mil euros. Chega-se assim a uma média de 39 mil euros por cada junta socialista e 17,5 mil euros por cada junta liderada pelo PSD”, conclui Cláudio Almeida.

DL/PSD

Categorias: Política, Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*