PSD propõe reforço de pessoal nos cuidados continuados

O presidente do PSD/Açores defendeu a contratação de mais enfermeiros e de assistentes operacionais, de modo a garantir que não continue a haver camas de cuidados continuados “vazias” por falta de pessoal.

“Nos centros de saúde de Vila Franca do Campo e Ribeira Grande há 16 camas de cuidados continuados por ocupar. Isto tem a ver com a falta de pessoal. Neste momento há um défice de enfermeiros e assistentes operacionais”, afirmou Alexandre Gaudêncio, no final de uma reunião com o conselho de administração da Unidade de Saúde de Ilha de São Miguel.

Segundo o líder dos social-democratas açorianos, “estima-se que sejam necessários mais 30 enfermeiros para cobrir as necessidades em termos de cuidados continuados e de outros projetos que a Unidade de Saúde de Ilha de São Miguel tem por implementar”.

Alexandre Gaudêncio salientou que a ausência de mais camas de cuidados continuados, devido à falta de pessoal, acaba igualmente por criar um efeito “bola de neve”, dado que “há muitos doentes com alta acamados durante meses no Hospital de Ponta Delgada”.

Para o presidente do PSD/Açores, “a solução para o problema passa, obrigatoriamente, por contratar mais enfermeiros e assistentes operacionais para os cuidados continuados, porque as estruturas físicas existem”.

Alexandre Gaudêncio acrescentou que a contratação de enfermeiros e assistentes operacionais tem que ser “prioritária”, perante o facto de haver camas de cuidados continuados contratualizadas nos Centros de Saúde Vila Franca do Campo e Ribeira Grande que estão vazias devido à falta de pessoal.

DL/PSD

Categorias: Política, Saude

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*