“O carro elétrico é um dos pilares da área da energia, por permitir o desenvolvimento sustentável”

O governo regional assinou protocolos de mobilidade elétrica com as câmaras municipais de Vila Franca do Campo, Ponta Delgada, Ribeira Grande, Nordeste, Lagoa e Povoação, com objetivo de dar mais um passo para fomentar estas práticas através de um trabalho em comum, tirando partido da proximidade das autarquias com as populações”, sublinhou.

No âmbito dos protocolos, que serão celebrados com todos os municípios da Região, “as autarquias irão promover medidas de discriminação positiva aos utilizadores dos veículos elétricos, através da criação de lugares de estacionamento reservados, gratuitos ou a preços reduzidos para os veículos elétricos, e da divulgação da mobilidade elétrica junto dos munícipes e empresas locais, por via de ações de sensibilização”.

Em outubro, foram concessionados 16 dos 26 lotes de serviços de exploração de pontos de carregamento de mobilidade elétrica, e até ao final do ano, terá início a segunda fase do concurso, que visa a aquisição, montagem e manutenção dos pontos de carregamento, prevendo-se que em 2019 esta possa ser uma nova realidade em todas as ilhas do arquipélago.

Os 10 lotes que ficaram excluídos ou desertos do concurso, o Governo dos Açores contratualizou a sua instalação e exploração junto das câmaras municipais, dando início a este processo através da celebração de contratos ARAAL com os municípios de Lagoa, Vila Franca do Campo e Povoação”, entretanto celebrados, garantindo assim que a rede possa dar resposta às necessidades.

Segundo a Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, que falava no âmbito da assinatura do contrato ARAAL, que decorreu na Casa da Cultura Carlos César, na Lagoa, “o carro elétrico é um dos pilares da área da energia, por permitir o desenvolvimento sustentável que se pretende aprofundar na região, com uma economia de baixo carbono, e que se preocupa com os efeitos das alterações climáticas que são hoje uma grande preocupação”.

Segundo disse, a eficiência energética é o braço armado do projeto, sendo que a região tem condições para a implementação da mobilidade elétrica, com percursos médios reduzidos, uma pavimentação que ajuda ao bom desempenho dos carros elétricos.

Há também uma incorporação em energias com base em fontes renováveis o que proporciona ao desenvolvimento do setor.

DL

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*