Médicos de Medicina Geral e Familiar terão acesso a mais formação contínua nos Açores

Overview

O Secretário Regional da Saúde anunciou a realização de acordos com a Associação Portuguesa de Médicos de Medicina Geral e Familiar ao nível da formação de médicos de família.

“Chegamos a algumas pontes de entendimento relativamente ao futuro, nomeadamente com a agradável notícia da ativação da Delegação dos Açores da Associação Portuguesa de Médicos de Medicina Geral e Familiar, o que irá permitir, em conjunto com a Direção Regional de Saúde, a celebração de protocolos, principalmente ao nível da formação”, afirmou Rui Luís.

O Secretário Regional, que falava no final de uma reunião com o Presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, frisou a importância desta formação contínua para os médicos do quadro, mas também para os médicos internos e que ainda estão num processo de formação.

O titular da pasta da Saúde realçou a importância da ação destes profissionais na promoção de hábitos de vida saudáveis e na prevenção da doença, sobretudo nas ilhas sem hospital.

O Secretário Regional apontou, como exemplo, o recente Curso de Emergência e Estabilização do Doente Crítico, que decorreu na Madeira e contou com a presença de 15 médicos internos dos Açores.

Relativamente à carência de médicos de família, Rui Luís salientou que existem três concelhos ainda com falta de médicos de família, nomeadamente Praia da Vitória, Angra do Heroísmo e Ponta Delgada, sendo que o Centro de Saúde da Ribeira Grande preenche todas as vagas até ao final de novembro.

Numa perspetiva futura, Rui Luís manifestou otimismo com o processo de fixação de mais médicos de família nos Açores.

A celeridade dos concursos para o preenchimento de vagas nos centros de saúde foi também apontada como uma relevante ferramenta para a fixação de médicos de família.

DL/Gacs

Categorias: Regional, Saúde