AJL participa no Training Course for Outermost Youth Workers nas Canárias

A Associação Jovem Lagoense – AJL – vai estar representada, em San Cristobal de la Laguna, Tenerife, Canárias, no Training Course for Outermost Youth Workers.

A representar a AJL estará Júlio Tavares Oliveira, presidente desta instituição. Este projeto é um curso intensivo dirigido para jovens trabalhadores e jovens líderes associativistas das regiões ultra-periféricas de todo o mundo, sendo que dos Açores apenas irão dois representantes: um de São Miguel e um de Santa Maria.

A AJL foi assim selecionada para representar, nas ilhas Canárias, em Espanha, de 6 a 11 de julho, a Lagoa e os Açores.

Isto numa altura em que, após aprovação da alteração ao Regulamento Interno da AJL, em Assembleia Geral Ordinária, que previu o estabelecimento de um artigo 6º para a existência de sócios honorários, Jacinta Carreiro e Álvaro Borges, sócios e membros fundadores da AJL, tornaram-se, por proposta do sócio Júlio Tavares Oliveira, e por aprovação da dita assembleia reunida, sócios honorários desta instituição.

Relativamente à Jacinta Carreiro, Júlio Tavares Oliveira, também presidente da AJL, destaca que a mesma tem “demonstrado disponibilidade, fidelidade, trabalho, espírito de sacrifício e altruísmo nas suas acções enquanto vice-presidente e membro fundador desta associação. Nesta altura em que se aproxima a sua renúncia ao mandato, em função de estudos a prosseguir em Lisboa, julgo ser da maior justiça homenageá-la enquanto vice-presidente, porque o foi, de facto, sem prejuízo de ser estudante: conseguiu combinar grandes notas com a total disponibilidade que sempre soube despejar na nossa associação, tendo-me representado, inclusive, por diversas vezes em que não pude estar presente.”

Já no que concerne ao Álvaro Borges, novo sócio honorário, Júlio T. Oliveira realça a sua fidelidade, rectidão, os seus valores ideológicos, dizendo que “nesta altura em que se aproxima a sua renúncia ao mandato, em função de estudos a prosseguir em Lisboa, julgo ser da maior justiça homenageá-lo enquanto sócio, porque o foi, de facto, sem prejuízo de ser estudante: conseguiu combinar grandes notas com a total disponibilidade que sempre soube despejar na nossa associação, tendo sido aquele que foi comigo assinar a legalização da associação, tendo-me, também, e inclusive, apoiado em todo o processo e depois deste estar concluído, comparecendo em reuniões e participando, com vivacidade, nas nossas iniciativas”, termina.

DL/AJL

Categorias: Local