Baixa adesão à greve dos docentes nos Açores

O Secretário Regional da Educação e Cultura considerou, esta sexta-feira, dia 5 de janeiro, em Angra do Heroísmo, que a greve convocada pelo Sindicato Democrático dos Professores dos Açores (SDPA) registou uma “adesão baixa”.

Avelino Meneses, questionado pelos jornalistas relativamente ao balanço desta greve de três dias, assegurou que “todas” as 40 unidades orgânicas do sistema educativo regional “estão em funcionamento”, estando hoje encerrada apenas uma escola do 1.º Ciclo, na ilha Terceira.

Segundo o executivo regional, a paralisação, segundo o titular da pasta da Educação, registou uma adesão de 13% no primeiro dia, de 10,4% no segundo dia e de 8,7% hoje, de acordo com os dados do final da manhã.

Avelino Meneses, que falava no final de uma audição na Comissão de Assuntos Sociais da Assembleia Legislativa, reafirmou que “sempre” que for sinalizada uma necessidade permanente do sistema educativo regional a ser suprida por um professor contratado “abriremos uma vaga”.

“Caso contrário, efetivamente não o fazemos”, acrescentou.

Para o Secretário Regional, esta “é a melhor forma” de gerir pessoal, porque dota as escolas com os recursos humanos indispensáveis e evita “a existência da praga dos horários zero”.

Avelino Meneses reiterou ainda que o Governo dos Açores deu cumprimento à diretiva da União Europeia quanto à integração de professores contratados no quadro, tendo na altura própria procedido à abertura de três concursos extraordinários.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*