Jaime Gama e Gualter Furtado em conferências no Museu Hesbraico Sahar Hassamaim de Ponta Delgada

“Encontros (e desencontros): Recordações na Sinagoga de Ponta Delgada, por Jaime Gama, e “A grande Sinagoga de Budapeste, um Templo a visitar e a não esquecer”, por Gualter Furtado são as duas conferência a ter lugar amanhã, terça-feira, dia 27 de junho, às 17h30, no Museu Hebraico Sahar Hassamaim.

Refira-se, a título de exemplo, que a conferência de Gualter Furtado vai debruçar-se sobre a maior Sinagoga da Europa, a de Budapeste, construída em meados do Século XIX. Trata-se de um exemplo arquitetónico de vários estilos, com particular relevo para o romântico, neomouriscos e neobizantinos.

Segundo uma nota enviada à nossa redação, o Templo é frequentado por milhares de judeus de todo o mundo e pessoas de outros credos religiosos ou até mesmo por pessoas sem qualquer credo. É, hoje, uma realidade muito importante para a história da humanidade nos últimos 150 anos, constituindo um exemplo vivo dos horrores de que foram vítimas os judeus Húngaros, da intolerância, do holocausto, da solução final, do nazismo e dos fascistas Húngaros, antes e durante a segunda guerra mundial.

Essa realidade está bem representada no interior da Sinagoga pelo cemitério dos judeus húngaros mártires e na extraordinária árvore do Salgueiro – Chorão que é um monumento de homenagem aos mártires do holocausto e a todos os que, mesmo não sendo judeus, ajudaram os mesmos na sua dor e salvação. Pela sua monumentalidade, história, e pedagogia, é um Templo a visitar e a não esquecer.

DL/CMPD

Categorias: Cultura, Regional

Deixe o seu comentário

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*