“Na nossa escola, faltava aquele espírito de competição em termos de Associação de Estudantes”

xi-cross-escolar-escola-secundaria-lagoa-acores-jornal-diario-da-lagoa-radio-lagoa

André Rocha, o aluno da Escola Secundária de Lagoa (ESL), é cabeça de lista de uma das duas listas candidatas à Associação de Estudantes (AE), que serão apresentadas esta sexta-feira, dia 25 de novembro.

“Eu não acho que haja muita coisa a mudar na escola mas acho que muita coisa pode ser feita”, pretendemos reaproveitar à estufa da escola, realizar um clube de jardinagem, criar uma zona verde onde “os alunos possam estudar junto com a natureza”, fazer torneios inter-escolares e um baile de finalistas, referiu o candidato em declarações à Rádio Lagoa.

Segundo André Rocha, que falava à margem das comemorações dos 15 anos da ESL, a Associação de Estudantes “é um grupo que tanto ajuda os alunos como também ajuda o próprio Conselho Executivo”, sendo que este “tem muito trabalho, muita coisa pedagógica para realizar e às vezes não tem o tempo que desejaria para responder às perguntas e desejos dos alunos”, destacando assim o papel importante da AE como auxiliar no desenvolvimento da escola.

Assim sendo, a lista que concorre à Associação de Estudantes é constituida, em parte, por André Rocha, como Presidente da mesma, pela Mariana Ferreira como Presidente do Conselho Fiscal e pela Alice Preto, como Secretária.

E o que todos desejam é que o “ambiente seja bom entre as listas e o que nos mova não seja o facto de sermos eleitos para a Associação de Estudantes mas o objetivo de melhorar a escola e de fazermos algo pela escola”.

Segundo a Mariana Ferreira, como este ano têm mais tempo livre, decidiram apostar “nesta iniciativa”, de forma a participarem na vida ativa da escola.

“Na nossa escola, faltava aquele espírito de competição em termos de Associação de Estudantes”, salientou Alice Preto, referindo que durante uma semana de campanha, muitas ideias, projetos e atividades vão surgir. Por outro lado, a aluna defende a ideia de uma parceria entre as duas listas e porque “não criar um departamento com gente da lista adversária”.

Defendendo a importância de união e ligação entre os alunos, pensaram em criar “alunos tutores”, para haver aconselhamento de aluno para aluno, nomeadamente com a utilização de uma caixa de sugestões, para facilitar o intercâmbio de ideias entre os estudantes.

De referir que a ESL teve muitos anos sem Associação de Estudantes, este será inclusive o terceiro ano consecutivo de existência da mesma, e o processo leva o seu tempo a ser implementado, sendo que a continuação dos trabalhos de ano para ano, nem sempre é evidente.

DL/AS

Categorias: Educação, Local