Rodrigo Oliveira afirma que Autonomia permitiu aproximar os Açores da Diáspora

Overview

Rodrigo Oliveira Governo Açores comunidades

O Subsecretário Regional da Presidência para as Relações Externas salientou, em Lisboa, que “a Autonomia permitiu reatar os laços de fraternidade entre os Açores e a sua Diáspora e assim construir, ao longo dos últimos 40 anos, a relação de proximidade, respeito e afetividade que hoje nos orgulhamos de existir entre a Região e as Comunidades Açorianas”.

Rodrigo Oliveira, que falava na reunião do Conselho das Comunidades Portuguesas, frisou que “tem sido a ação dos órgãos de governo da Região a afirmar continuamente a Diáspora Açoriana como um importante ativo que, através da Açorianidade forjada ao longo de quase seis séculos de História, valoriza não apenas os Açores, mas todo o país, projetando-o além Atlântico, para as Américas do Norte e do Sul”.

Na sua intervenção, Rodrigo Oliveira salientou o simbolismo desta reunião se realizar na Assembleia da República e no mês em que se celebra o 40.º aniversário da Constituição Portuguesa, acrescentando que “um dos maiores sucessos da Democracia em Portugal e da Autonomia dos Açores, em particular, foi precisamente ter acabado com a fatalidade de uma emigração em massa, como única via de sobrevivência e de melhoria das condições de vida para milhares e milhares de pessoas”.

O Subsecretário Regional saudou especialmente os conselheiros açorianos João Pacheco e Nelson Ponta-Garça, dos EUA, assim como os conselheiros provenientes de países que acolhem a Diáspora Açoriana, e enalteceu a “valorização e a consideração institucional dos Açores” por parte do atual Governo da República e do Secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, “na medida em que esta é a primeira vez que os Governos Regionais são convidados a participar no Plenário do Conselho das Comunidades Portuguesas”.

No mesmo sentido, salientou também a presença e o convite, por proposta do Governo Regional, endereçado ao Conselho Mundial das Casas dos Açores, que considerou serem “embaixadas dos Açores na Diáspora”, cuja representação da atual presidência, da Casa dos Açores de São Paulo, esteve a cargo do presidente da Casa dos Açores em Lisboa, Miguel Loureiro.

O Subsecretário Regional salientou ainda as diversas dimensões do trabalho desenvolvido pela Direção Regional das Comunidades, “como as iniciativas, as parcerias com diversas instituições da Diáspora e os apoios concedidos no âmbito da cultura, do ensino do Português, das questões sociais, da promoção dos Açores de hoje e da ligação com a juventude das comunidades, com destaque para o trabalho com todas as 15 Casas dos Açores atualmente existentes no Canadá, EUA, Bermudas, Brasil, Uruguai e Portugal continental”.

O Conselho das Comunidades Portuguesas, órgão consultivo do Governo da República para as políticas relativas à Diáspora portuguesa, é composto por um máximo de 80 membros, eleitos pelos cidadãos nacionais residentes no estrangeiro.

DL/Gacs

Categorias: Comunidades