Poesia: “Lágrimas a sorrir”

Joao Silverio sousa poesia-Jornal-Diario-da-Lagoa

As lágrimas do amor
Nos olhos de uma princesa
Jorram águas de dor
De corpo é natureza.
Mas quem é que tem a certeza
Que são lágrimas de amor?
Perguntei ao coração
Que é o meu melhor amigo
Será lágrimas de castigo?
Se és o meu melhor amigo
Chora e dá-me a mão

Ou então o meu coração
Jamais serei contigo.
O coração chora e olha
O meu rosto a sorrir,
As minhas faces molha
E com amor me faz sentir
Como uma flor que desbulha
Numa planta a florir,
Dizendo lágrimas de amor
É o que te estou a pedir
Não jorram águas de dor
Chora lágrimas a sorrir.

Autor: João Silvério Sousa
(Poema na edição impressa de fevereiro de 2015)

Categorias: Cultura