Paulo Teves destaca importância da cidadania ativa dos migrantes para o desenvolvimento dos Açores

Paulo-Teves-comunidades-Dia-Internacional-Migrantes

O Diretor Regional das Comunidades defendeu a “importância de uma cidadania ativa dos migrantes em prol do desenvolvimento dos Açores”, salientando que o trabalho realizado pelo Governo Regional e pelos parceiros nas áreas da integração e diversidade cultural “contribui para uma sã convivência entre povos e a coesão regional”. 

“As migrações, na sua dupla vertente emigratória e imigratória, fazem parte da história do Povo Açoriano e constituem um relevante fator de abertura das ilhas ao mundo, quer através da dinâmica diáspora açoriana, presente em diversos países, quer do rico mosaico cultural existente na Região, enformado por indivíduos de 75 nacionalidades”, afirmou Paulo Teves, que falava quinta-feira nas comemorações do Dia Internacional dos Migrantes. 

Para o Diretor Regional, “este valioso património humano merece uma constante e redobrada atenção na procura de soluções que facilitem a integração dos emigrantes e imigrantes nas diversas sociedades de acolhimento, facto que tem sido apanágio do Governo dos Açores”, acrescentando que “devemos, paralelamente, criar espaços de expressão identitária, no sentido de garantir aos migrantes a preservação e o afeto pelas suas raízes”.

Na sua intervenção, Paulo Teves destacou o alargamento de parceiros regionais no desenvolvimento de iniciativas dirigidas aos migrantes, notando que, por um lado, “há cada vez uma maior consciencialização das necessidades destes cidadãos” e, por outro, “uma crescente valorização do papel por eles desempenhado no progresso sociocultural das diferentes sociedades”. 

Paulo Teves destacou o aumento, em 2014, do número de cursos de língua portuguesa para imigrantes, a abertura de um gabinete de apoio ao imigrante na ilha do Pico e o atendimento público que os serviços da Direção Regional das Comunidades efetuam em todas as ilhas do arquipélago, salientando ainda as inúmeras atividades desenvolvidas “no âmbito da promoção da interculturalidade”. 

Nas comemorações do Dia Internacional dos Migrantes, que se realizaram na ilha Terceira, numa organização conjunta do Governo dos Açores e da AIPA – Associação dos Imigrantes nos Açores, com o apoio da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, estiveram presentes cerca de 150 emigrantes regressados e imigrantes, que assistiram a diversas manifestações musicais em representação do Brasil, de Cabo Verde, de Angola, da Moldávia e dos Açores.

DL/GaCS

Categorias: Comunidades