Ano letivo nas escolas profissionais arranca com mais formandos

© SRJQPE

A secretária regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego, Maria João Carreiro, revelou que estão a iniciar o seu percurso nas escolas profissionais da região um total de 791 formandos, mais 71 do que no ano passado, integrados num total de 38 novos cursos profissionais, mais dois do que no ano letivo 2021/2022.

Segundo a governante, “estes números são encorajadores, na medida em que refletem uma tendência de renovação do interesse dos jovens por esta via de ensino, que importa manter e maximizar, não só com o empenho e investimento do governo regional mas, também, com o esforço das escolas profissionais, no sentido de tornar a sua oferta formativa atrativa, ajustada aos interesses dos jovens e às necessidades do mercado.”

Maria João Carreiro falava durante uma visita à escola profissional da Ribeira Grande, em São Miguel, que neste ano letivo aumentou o número de novos cursos de dois para três, num total de quatro novas turmas de 1.º ano e de 101 novos alunos.

“Num quadro de redução generalizada do número de alunos, no ensino regular e no ensino profissional, também por questões associadas à baixa natalidade na região, o crescimento em cursos e em número de formandos nesta escola é bem demonstrativa do empenho, comum a outras escolas na região, para atrair e formar jovens”, assinalou.

A acompanhar “esta tendência crescente” está, também, o número de formandos que ingressam este ano nos cursos profissionais de nível IV nas áreas do turismo, hotelaria e restauração, “passando de 99 formandos no ano passado para 129 este ano”, frisou.

“O desafio, agora, que não é exclusivo do governo regional, é manter o interesse destes jovens nos cursos que escolheram e pensar em formas de captar o interesse de outros jovens para que considerem o ensino profissional como uma opção para prosseguir os seus estudos numa via profissionalizante, isto é, que forma para empregar”, desafiou.

Categorias: Educação

Deixe o seu comentário