Alexandre Gaudêncio contra extinção do IROA

© CMRG

O presidente da câmara da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, defende que o Instituto Regional de Ordenamento Agráriodo (IROA), entidade sedeada na freguesia da Matriz, não deverá ser extinto. A posição do autarca ribeiragrandense surge em resposta ao líder da Iniciativa Liberal (IL), Nuno Barata.

O líder da IL, recentemente, em declarações à RTP Açores, anunciou que o partido ia avançar com um diploma que propõe substituir as instituições como o Instituto da Alimentação e Mercados Agrícolas (IAMA) e do IROA por uma Sociedade Anónima, com o objetivo de “melhorar toda a sua operação”. Nuno Barata dá como exemplo, a “promoção dos produtos agrícolas dos Açores em mercados internacionais a que um instituto público não se pode candidatar, mas que se for uma Sociedade Anónima, pode candidatar-se a fundos comunitários para promover esses produtos”.

Em discurso realizado no passado sábado, durante a sessão solene do aniversário da Matriz, Alexandre Gaudêncio respondeu que “o único serviço governamental, que está sedeado há mais de 35 anos neste concelho, merece todo o nosso apoio e consideração para continuar a desenvolver o importante contributo que dá ao setor agrícola”, salientando que é contra a extinção daquele serviço.  

“Quando se fala tanto da descentralização, não se compreende como há alguns líderes partidários que defendem o contrário, contribuindo, dessa forma, para o desmantelamento dos serviços públicos que há décadas desempenham relevantes funções na sociedade”, mencionou Gaudêncio.

Para além das declarações, o autarca evidenciou os atuais desafios com que se deparam as autarquias locais, onde a habitação e a falta de mão de obra assumem-se como os temas dominantes do dia-a-dia. Nesse sentido, realçou a importância de se continuar a trabalhar em parceria com as juntas de freguesia com o objetivo de se minimizar os efeitos negativos da atual inflação.

Com sede no concelho da Ribeira Grande e uma delegação em Angra do Heroísmo, o IROA tem como objetivo a promoção do desenvolvimento sustentável das zonas rurais e o incentivo à modernização e diversificação da agropecuária açoriana.

 

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário