Açores têm cidadãos estrangeiros de quase cem nacionalidades diferentes

© JEDGARDO VIEIRA

O vice-presidente do Governo regional dos Açores, Artur Lima, afirmou ontem, 18 de fevereiro, que “vivem hoje nos Açores mais de quatro mil cidadãos estrangeiros, de quase 100 nacionalidades diferentes”.

“Em termos culturais, fazem do nosso arquipélago um espaço multicultural e cosmopolita extremamente diversificado e rico”, observou. 

O governante falava, na sessão de abertura da reunião do Conselho Consultivo Regional para os Assuntos da Imigração, que decorreu em Angra do Heroísmo. 

Na ocasião, Artur Lima disse que a reativação do Conselho Consultivo Regional para os Assuntos da Imigração, inativo desde 2014, comprova a “determinação do atual Governo regional e dos seus parceiros”, em “alcançar uma sociedade cada vez mais justa, tolerante, respeitadora e integradora”. 

 “Este é o espaço privilegiado para dar voz a quem trabalha diariamente com questões relacionadas com a imigração, servindo também como fórum de debate sobre as prioridades da ação governativa para esta área”, frisou. 

Alertando para a “realidade demográfica adversa”, o vice-presidente do Governo considerou que a “imigração pode contribuir para a atenuação desta realidade complexa” nos Açores. 

“É, por isso, importante continuar a delinear estratégias orientadoras de ação que fomentem a atratividade e a integração de imigrantes na nossa região”, notou. 

Exemplo disso são as atividades promovidas, em 2021, pela Vice-Presidência do Governo, através da Direção Regional das Comunidades.

Das atividades desenvolvidas, Artur Lima destacou as ações desenvolvidas no âmbito do projeto europeu REGIN, as duas edições dos Cursos de Português para Falantes de outras Línguas promovidos pela AIPA e CRESAÇOR e o programa “Escola de Integração”, que deu a conhecer aos alunos das escolas das ilhas de São Miguel, Terceira e Faial o percurso de vida de imigrantes plenamente inseridos na sociedade açoriana. 

O Conselho Consultivo Regional para os Assuntos da Imigração, criado em 2002, é presidido pelo vice-presidente do Governo e constituído pelos diretores regionais das Comunidades, da Educação, da Solidariedade Social, da Qualificação Profissional e Emprego, pela AIPA, pela CRESAÇOR, pela ASIBA, pela URIPSSA, pela AMRAA, pelo SEF e pelo ACM.  

DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário