Açores apostam no desenvolvimento e consolidação da agricultura biológica

Segundo o Diretor Regional da Agricultura, é pretendido desenvolver e consolidar a agricultura biológica nos Açores, apostando na cooperação científica e associativa, na inovação e na formação.

“A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas pretende colaborar, definir e orientar medidas, em benefício da produção biológica, em cooperação e parceria com entidades privadas de cariz associativo e cooperativo que assumam um papel de charneira nesta matéria, como é o caso da cooperativa BioAzórica”, afirmou José Élio Ventura na abertura da IV BioFeira.

Na sua intervenção, salientou que a estratégia regional para a agricultura biológica passa por promover o comércio, a produção e o consumo de produtos biológicos, reforçando a formação e a informação nesta área.

A produção biológica tem vindo a registar uma evolução positiva nos Açores nos últimos anos, tendo passado de 22 produtores registados em 2005 para 93 em 2016.

Relativamente à área total em conversão ou já em modo de produção biológico, aumentou de 68 hectares em 2005 para mais de 660 hectares em 2016.

José Élio Ventura destacou que, também ao nível do leite, se coloca o desafio da implementação de uma produção, transformação e comercialização em modo biológico, adiantando que já há agricultores interessados em fazer esta mudança.

A agricultura biológica assenta em práticas sustentáveis e de impacto positivo no ecossistema agrícola, cria produtos saudáveis e de elevada qualidade, não recorrendo a pesticidas nem a adubos químicos de síntese.

A BioFeira inclui um mercado de produtos agrícolas, espaços de restauração, workshops, palestras, além de uma zona para a realização de atividades físicas e rastreios.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário